A escolha dos materiais na hora de especificar um projeto. Erros e suas consequências.

Ah… nosso lar! Um ambiente lindo, aconchegante, agradável e… perigoso!

Perigoso? Como assim?

Explico: Você conhece ou ouviu alguma história de alguém que se acidentou em casa? Queimaduras, cortes e quedas, são alguns dos riscos que corremos todos os dias nas nossas moradas. Os acidentes domésticos representam cerca de 37% dos feridos em hospitais no Brasil, segundo o Inmetro.

O que não se sabe é que os acidentes podem ser evitados com um bom projeto de arquitetura.

Foi noticiado essa semana pela imprensa, que o Governador de Brasília, Ibaneis Rocha, levou uma queda no banheiro de sua residência, pois “não havia se acostumado com o mármore liso do banheiro”. Ibaneis caiu, bateu e cortou a cabeça. Um acidente leve que poderia ser fatal.

O que Ibaneis não sabe, é que mármore polido, não é o produto indicado para uso em áreas molhadas. Pelo visto, nem quem fez o projeto da casa sabe disso.

A desinformação somada com a negligência de profissionais que não aplicam as normas, continuam sendo as responsáveis pelos acidentes.

Desde 2013 está vigente a NBR 15575 ABNT, que estabelece exigências de conforto e segurança para imóveis residenciais. Trata-se de uma revolução sobre os requisitos mínimos de segurança. Infelizmente, a norma é pouco utilizada.

Toda edificação, residencial ou comercial tem que garantir segurança e acessibilidade aos usuários e ser construída com total atenção às normas, da fundação ao acabamento.

Na Morada 31.12, além da experiência de mais de 20 anos de atuação na área da construção civil, do conhecimento técnico e das constantes atualizações com participações em cursos e seminários, procuramos desenvolver cada projeto de acordo com as necessidades de nossos clientes, com total atenção às normas e a todos os detalhes.

13/10/19 | Arquitetura, Tecnologia, Dicas de decoração